Ensino e aprendizagem

Gamificação na educação: como aplicar essa inovação na escola?

Tempo de leitura: 6 min

Os avanços da tecnologia estão cada vez mais presentes em nossas vidas e chegaram aos processos pedagógicos. Escolas têm utilizado a lógica, regras e design de jogos analógicos e eletrônicos como instrumento para potencializar o aprendizado. Esse processo é chamado de gamificação na educação.

Lousas interativas, tablets, computadores e até mesmo os smartphones já fazem parte do ambiente escolar, integrando-se aos livros e à figura do professor. Esse investimento torna não só o processo de ensino mais atrativo, mas também aumenta o engajamento do aluno com a instituição.

Conheça melhor os benefícios de adotar essa técnica e em quais formatos ela pode ser aplicada. Acompanhe!

Quais são os benefícios da gamificação na educação?

Seria injusto definirmos a gamificação na educação de maneira tão simples. Para entender um pouco melhor o que é essa metodologia, confira as vantagens que ela proporciona.

Teoria e prática

Todo mundo que vai jogar um game pela primeira vez precisa aprender regras, objetivos, o que é permitido, proibido, sob qual condição os ganhadores são eleitos ou eliminados. Essa é, basicamente, a teoria de qualquer jogo.

O ato de jogar significa aplicar todas essas explicações na prática. Inclusive, é nesse momento que ela faz sentido.

É exatamente isso que acontece com a gamificação na educação: o processo contribui para que os alunos possam praticar aquilo que é aprendido na teoria. A metodologia faz com que as disciplinas façam mais sentido e contribui para a assimilação do conhecimento de maneira efetiva.

Foco

O mundo moderno exige dos indivíduos a capacidade de realizar várias tarefas ao mesmo tempo, condição que muitas vezes se inicia ainda na escola. Por um lado, crianças e adolescentes recebem e devem assimilar cada vez mais informações. Por outro, as próprias instituições demandam a realização de diversas atividades simultâneas.

Essa característica dos tempos atuais interfere na capacidade que os alunos têm de se manterem focados nas atividades. Não é à toa que uma reclamação comum entre os professores é a dificuldade de prender a atenção da turma durante as aulas.

A gamificação contribui para despertar o interesse destes alunos. Como no jogo, a criança ou adolescente devem se manter focados nos desafios que vão encontrar. Quando esse conceito é transferido para a sala de aula, a tendência é que o estudante se mantenha engajado no aprendizado.

Persistência

Todo jogo propõe um desafio e, quando é interessante, queremos continuar até chegar ao final dele. Se estamos ganhando, as próximas fases são desafiadoras. Se o cenário é de derrota, queremos recuperar os pontos perdidos. Isso tem tudo a ver com o desenvolvimento do nosso cérebro.

Humanos aprendem com os erros. Nossa mente se desenvolve por observação, tentativa e erro.

Tais ações estão presentes nos games. Especialmente os pedagógicos, que não são construídos para que haja um perdedor, mas para que ocorra o aprendizado. Dessa forma, a gamificação estimula uma importante habilidade para os estudos e a vida profissional: a persistência.

Como o aluno percebe que pode evoluir no aprendizado, ele se sente motivado a enfrentar os desafios das disciplinas que tem mais dificuldade.

Powered by Rock Convert

Como incluir a gamificação nas escolas?

Ficou interessado em garantir as vantagens mencionadas acima? Então veja como incluir a gamificação na sua escola!

Storytelling

A contação de histórias pode ser considerada uma das mais antigas técnicas de gamificação nas escolas. Muito utilizada para ensinar, demonstrar e soltar a imaginação dos alunos, costuma despertar o interesse das crianças e jovens.

O storytelling pode ser utilizado para inserir o aluno no cenário do aprendizado, fazendo com que ele se sinta parte daquilo, o que desperta a curiosidade e possibilita transmitir o conhecimento com mais eficiência.

Progressão

Nem mesmo as crianças gostam de se sentir estagnadas. Assim como nos jogos, é muito importante que os alunos consigam visualizar que estão evoluindo em relação ao aprendizado. Dessa forma, passam a ir para a escola mais motivados e têm prazer em se esforçar para aprender.

Por isso, é importante deixar nítido para as crianças e adolescentes que existe um caminho a ser seguido, elaborando um projeto de progressão. Por exemplo, a escola pode envolver as turmas em um projeto multidisciplinar, a ser construído ao longo do ano letivo e apresentado no último bimestre.

Competição

A competitividade pode e deve ser trabalhada no ambiente escolar, desde que de maneira saudável. Afinal, se falamos em progressão e nas técnicas de jogos, toda evolução deve levar a algum lugar e só pode acontecer com a conclusão das fases do game.

Olimpíadas, campeonatos, gincanas e outros eventos competitivos são ótimas oportunidades para que os alunos possam medir o que realmente aprenderam e se esforçar para conquistar a classificação desejada.

A premiação deve seguir o perfil da escola e dos alunos. Medalhas, cursos, viagens pedagógicas, passeios ou instrumentos que facilitam os estudos, como livros e Kindle, podem ser itens bastante estimulantes.

Qual a importância de o gestor se atualizar?

Quem está à frente da gestão de uma escola lida constantemente com a mudança no comportamento das gerações. No entanto, não é de hoje que a habilidade e o interesse pela tecnologia estão enraizados nas crianças.

Desde muito pequenas, elas já sabem o que é internet e não vivem sem ela. Ninguém precisa ensinar a usar a internet ou a procurar um vídeo no YouTube. Tudo acontece quase que naturalmente, e os educadores precisam se adequar a isso.

Instituições que insistem em usar metodologias ultrapassadas tiram do estudante o prazer de adquirir novos conhecimentos. Os jovens vão achar muito mais interessante procurar um tutorial na web do que ir à escola ver o professor falar.

O resultado pode ser catastrófico: desinteresse, falta de foco e notas baixas são algumas delas. Além de prejudicar o processo de aprendizagem dos alunos, faz com que os pais procurem escolas mais adequadas às demandas dos filhos.

Modernizar os processos pedagógicos significa transformar a estrutura física do local e incorporar a tecnologia na gestão escolar. Investir na gamificação na educação é uma maneira efetiva de contribuir positivamente com o aprendizado dos alunos.

Quer implementar essa estratégia em sua escola? Entre em contato conosco e descubra como podemos ajudar.

Powered by Rock Convert