Ensino e aprendizagem

O que é ensino híbrido e quais as suas vantagens?

O ensino a distância tem se destacado e proporcionado diversas vantagens aos alunos, em relação ao formato tradicional — aprendizado ativo, flexibilidade de horários e maior autonomia quanto à rotina de estudos. Porém, o mercado de educação necessita de uma estratégia mais completa, como o ensino híbrido, para atender às necessidades educacionais de crianças e jovens. Mas, você sabe o que é ensino híbrido?

Os estudantes precisam de um acompanhamento presencial e personalizado na educação básica. Justamente por isso, a modalidade ganha cada vez mais força nos colégios do Brasil e do mundo. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

O que é ensino híbrido?

O ensino híbrido surgiu como uma alternativa para preencher as lacunas deixadas na formação de crianças e adolescentes, tanto pelo ensino presencial quanto pelo ensino a distância, promovendo uma verdadeira revolução no ambiente escolar.

O primeiro formato ficou marcado por centralizar o conhecimento somente na figura do professor e contar, basicamente, com aulas expositivas. Já a segunda modalidade, embora tenha trazido a tecnologia para a educação, acabou limitando a interação entre os alunos e a participação em atividades extracurriculares, que contribuem para diversificar as fontes de informação, desenvolver novas habilidades e estimular a socialização.

Assim, o ensino híbrido assimilou os pontos fortes do ensino presencial e do ensino a distância e criou dois modelos que reformulam e flexibilizam as aulas e os espaços escolares: o de estações e o de sala invertida.

No primeiro, a sala de aula se converte em estações de aprendizado e conhecimento que podem ser aproveitadas em grupo ou individualmente, mesclando teoria e prática e eliminando o excesso de conteúdos que são apenas expositivos.

No segundo, os estudantes recebem a orientação dos professores acerca dos conteúdos que serão trabalhados nas aulas presenciais para estudá-los por plataformas virtuais de ensino e, também, para pesquisar por conta própria sobre os tópicos em questão. Dessa forma, posteriormente, todos poderão discutir os assuntos.

Como colocá-lo em prática na minha escola?

Para aplicar o ensino híbrido no modelo de estações, a escola precisa deixar de lado as salas de aula habituais e acabar com o velho costume de dispor os alunos em filas diante de uma lousa na qual o professor escreve a matéria.

Os estudantes devem contar com um espaço dinâmico e interativo com pontos de paragem que trazem materiais físicos, para exemplificar o conteúdo, e equipamento digital, para atividades e exercícios, com o objetivo de fixar e dominar melhor o conteúdo.

Desse modo, o contato com os meios tecnológicos e os ambientes virtuais integra e inova as aulas, ao mesmo tempo que se torna parte fundamental do aprendizado.

Quais as vantagens do ensino híbrido?

Como foi colocado, no modelo de sala de aula invertida, o ensino híbrido permite que o estudante tome a frente do próprio aprendizado, deixando de ser apenas um ouvinte nas aulas e se tornando alguém que também detém e produz conhecimento.

A sala de aula não é mais o primeiro o local em que ele tem contato com os conteúdos, mas sim o ambiente em que pode debater e expandir a compreensão de diferentes temas, ao lidar com a visão dos colegas e dos professores. Vale ressaltar que a proporção entre atividades presenciais e a distância está diretamente ligada à idade do aluno.

Já no modelo de estações, o colégio fornece, por meio da sala de aula, diferentes e constantes estímulos para despertar o interesse dos estudantes pelas matérias e manter a atenção e a vontade de aprender, evitando a dispersão, o baixo rendimento e, a longo prazo, até mesmo a evasão escolar. Além disso, é possível individualizar a educação, considerando, dessa forma, as particularidades, necessidades e dificuldades de cada um.

Agora você já sabe o que é ensino híbrido, uma excelente estratégia para inovar na formação de crianças e jovens, pois reformula a maneira como se dá o contato deles com os conteúdos e também os coloca em papel de destaque no próprio aprendizado. Assim, vale acompanhar essa e outras tendências educacionais para diferenciar e potencializar a sua escola!

Gostou do post? Então nos siga no Facebook para conferir nossas publicações sobre gestão escolar, avaliação estudantil, organização curricular e muito mais!