Ensino e aprendizagem

Entenda o que é educação socioemocional e quais suas vantagens

Tempo de leitura: 4 min

Novos tempos exigem mudanças nos paradigmas educacionais, afinal, a escola não é apenas um lugar de transmissão de conteúdo, mas de formação de indivíduos para os tempos que estão por vir. Diante desse cenário, a educação socioemocional está cada vez mais em evidência. 

Essa é uma tendência cada vez mais forte, a ponto de se tornar uma exigência nos currículos das instituições nos próximos anos. Continue a leitura deste post e entenda o que é a educação socioemocional, as competências relacionadas a essa metodologia e veja dicas de como implementá-la.

O que é a educação socioemocional?

A educação socioemocional diz respeito a uma abordagem de ensino na qual os alunos, além dos conhecimentos e competências abordados pela metodologia tradicional, aprendem, dentro do currículo escolar, a refletirem sobre como aplicar as competências aprendidas ao longo da vida escolar.

A ideia é inspirar as crianças e os jovens de forma a transformá-los e incentivar as mudanças necessárias socialmente. É uma metodologia com orientações e bases sérias, de forma que deve ser implementada adequadamente pelas organizações.

Quais são as 5 competências socioemocionais?

A educação socioemocional está ancorada em 5 competências fundamentais. Saiba mais sobre elas a seguir.

1. Autoconhecimento

O aluno é estimulado a conhecer suas emoções, seus sentimentos e valores, identificando como eles influenciam nas suas ações e na sua visão de mundo. Isso também é importante para ele compreender suas limitações e aprender a trabalhá-las ao longo do tempo.

2. Autorregulação

O aluno é ensinado a regular suas emoções, seus pensamentos e comportamentos, tanto em situações positivas quanto em adversidades. Isso é importante para que ele aprenda o controle do estresse, da ansiedade e da angústia, diminuindo a impulsividade e auxiliando na automotivação. Esse aspecto é fundamental para lidar bem com os projetos acadêmicos ao longo do tempo.

3. Consciência social

Nessa competência é trabalhada a capacidade de empatia em relação ao meio social, de forma que a pessoa aprenda a lidar com as diferenças. Isso também auxilia na compreensão de normas sociais, éticas e dos comportamentos em sociedade.

Powered by Rock Convert

4. Habilidades de relacionamento

Essa é a competência que auxilia na inter-relação entre as pessoas, a fim de ser capaz de manter relacionamentos saudáveis. Esse ponto auxilia os alunos a aprenderem a ouvir e compreender o outro, bem como melhorar sua capacidade de comunicação e cooperação mútua. A habilidade de relacionamento também ensina a resolver conflitos, saber negociar situações conturbadas, lidar com a pressão social, entre outras vantagens.

5. Tomada de decisão responsável

Essa competência auxilia a criança ou o jovem a realizar escolhas construtivas para sua vida a partir do comportamento pessoal e suas interações sociais, avaliando as consequências de suas ações e auxiliando a pesar prós e contras de cada situação.

Quais são os benefícios desse tipo de abordagem?

Cada vez mais as escolas têm adotado esse tipo de abordagem, pois isso auxilia na conquista de uma melhor educação emocional, cognitiva e comportamental de crianças e jovens, preparando-os para uma vida adulta com melhor qualidade de vida e, principalmente, saúde mental.

Além disso, ela é responsável não só pelo desenvolvimento intelectual das crianças, mas pela educação em relação às questões práticas e fundamentais da vida, dando-lhes mais autonomia.

Segundo as novas diretrizes da Base Nacional Comum Curricular, a partir de 2020, todas as instituições de ensino deverão incluir essas habilidades em seus currículos. É fundamental que os coordenadores pedagógicos, diretores e professores estejam atentos a essas questões.

Como a educação socioemocional é colocada em prática?

Como colocar em prática a educação socioemocional? Veja algumas dicas a seguir:

  • trabalhe essas questões dentro do currículo escolar;
  • invista em cursos, treinamentos e seminários sobre o tema para seus professores e coordenadores;
  • aplique os padrões ELA (Education Learning Acquisition), que contêm aspectos da educação socioemocional em um modelo institucional direto;
  • tenha planos de atividades flexíveis no ambiente escolar;
  • favoreça a troca de experiências entre alunos, responsáveis e professores.

A educação socioemocional é uma tendência cada vez mais necessária para gerarmos adultos mais conscientes não só intelectualmente, mas sobre suas próprias emoções, comportamentos e pensamentos.

Gostou deste conteúdo? Quer acompanhar mais dicas para melhorar a sua instituição de ensino? Assine nossa newsletter e receba outros conteúdos no seu e-mail!

Powered by Rock Convert