Administração na prática

​ Inadimplência escolar: como evitá-la na sua escola e o que diz a lei?

Tempo de leitura: 4 min

Para que uma escola tenha sucesso e funcione perfeitamente é necessário ter dinheiro no caixa. Sendo assim, a inadimplência escolar abala as estruturas de qualquer instituição de ensino, não importando qual seja o tamanho desta. Por isso, elaborar uma estratégia que incentive os pagamentos antecipados pode evitar os atrasos ou a falta de quitação por parte dos responsáveis ou alunos.

A situação de inadimplência escolar costuma ser agravada quando o país passa por dificuldades econômicas e, consequentemente, os trabalhadores também. 

Contudo, é importante ressaltar que, quando há uma negociação da dívida, mesmo que esta seja paga em parcelas, o aluno deixa de ser inadimplente e passa a ter direito de continuar seus estudos nos próximos períodos letivos. 

Ainda, o estudante não pode ser impedido de assistir às aulas ou fazer provas, nem deixar a instituição enquanto estiver em débito. Sendo assim, é imprescindível agir corretamente nessa situação para evitar maiores problemas.

Quer conhecer mais sobre este assunto? Descubra agora mesmo algumas medidas inteligentes para que a situação de inadimplência escolar seja minimizada em sua escola. Acompanhe!

Como evitar a inadimplência escolar

A inadimplência escolar pode ocorrer em qualquer ambiente educacional e, por isso, os gestores buscam alternativas para lidar com a situação ou até mesmo evitá-la. Conforme previsto no artigo 6º da Lei 9.870/99, uma instituição de ensino não pode penalizar ou constranger quem está em dívida.

Contudo, de acordo com a lei citada anteriormente, os alunos que não estão em dia com seus pagamentos não têm direito à renovação da matrícula para o próximo período letivo. Confira, a seguir, algumas dicas para evitar ou reduzir os casos de inadimplência na sua escola. Veja:

Premiações

Uma das maneiras mais simples de incentivar os pagamentos em dia é oferecer algum tipo de vantagem em troca. Você pode criar um método de bonificação para quem paga as mensalidades em dia. Por exemplo, quitando as parcelas da anuidade até determinada data o aluno tem uma porcentagem de desconto.

Powered by Rock Convert

Formas de cobrança

Outra dica interessante para evitar a inadimplência escolar é oferecer mais de uma forma de cobrança para as mensalidades. Alguém sempre esquece a data do boleto bancário e atrasa o pagamento? Ofereça alternativas como o parcelamento no cartão de crédito. Por outro lado, quem não dispõe dessa forma de pagamento pode optar ainda por saldar sua dívida no boleto bancário.

Reconhecimento dos melhores alunos

Todo semestre ou ano a instituição pode premiar os melhores alunos de cada turma. O prêmio deve ser um desconto ou a rematrícula grátis, por exemplo. Além de incentivar os alunos, que serão reconhecidos pelo desempenho, os pais ou responsáveis também ficarão felizes pelo auxílio financeiro.

Lembretes

Você pode desenvolver um método para relembrar os responsáveis de que a data do pagamento está chegando. O lembrete pode variar de acordo com a instituição de ensino e com a idade dos estudantes.

Os mais novos podem, por exemplo, receber bilhetes na agenda. Caso sua escola disponha de um aplicativo móvel, crie um sistema de alerta ou, caso contrário, um e-mail já é suficiente. 

Diálogo aberto

Inclua em sua estratégia uma maneira de demonstrar que a escola está aberta a conversas com os responsáveis com parcelas em atraso e, ainda, que está disposta a negociar. Nos momentos de crise econômica é importante que a instituição de ensino entenda a situação do inadimplente que, além das dificuldades financeiras, está constrangido pelo endividamento.

Uma conversa sincera com o responsável pelo pagamento é a melhor maneira de encontrar uma saída que seja interessante tanto para quem está em débito quanto para a escola. Por isso, procure sempre negociar com os inadimplentes — você pode oferecer o parcelamento da dívida, por exemplo ou o abatimento de juros.

A inadimplência escolar compromete o funcionamento de toda a instituição de ensino. Todavia, algumas atividades simples podem fazer com que a situação seja diminuída e evitada, de forma a não abalar a saúde financeira da instituição.

Gostou do conteúdo deste texto? Esperamos que as dicas possam ajudar e, se você quiser colaborar com outros colegas que possam estar na mesma situação, compartilhe este texto em suas redes sociais agora mesmo.

Powered by Rock Convert