Administração na prática

Se quiser evitar a falência da sua escola não cometa estes 5 erros

Para todo empreendedor, o grande sonho é ver seu negócio crescendo e ganhando robustez. No entanto, o ambiente competitivo em que vivemos nos obriga a seguir cada vez mais estratégias para manter a saúde financeira e evitar a falência. Um grande erro das escolas de pequeno e médio porte é acreditar que não devem contratar uma assessoria escolar por assumirem ser de alto custo, gerando involuntariamente erros que poderiam ser evitados.

Pais e responsáveis pelos alunos procuram uma instituição que tenha boa gestão, refletindo isso no uso da tecnologia, no investimento em estrutura, na capacitação de professores etc. Quando não se tem conhecimento profundo sobre melhoria de processos ou questões burocráticas, distintos erros empresariais podem surgir, afetando a evolução da escola. 

Dessa forma, para que se consiga ter excelência na gestão, implantar um sistema de administração escolar se faz necessário para evitar alguns erros comuns. Você sabe quais são esses erros? Confira os cinco erros de gestão escolar que devem ser evitados pela sua escola

1. Não planejar

A falta de planejamento é um dos maiores erros de gestão que uma escola pode ter. É aí que a instituição deve definir, junto com professores e técnicos administrativos, uma metodologia de ensino e criar objetivos educacionais básicos. Esta é uma oportunidade para que toda a comunidade escolar converse entre si, mostrando diferentes pontos de vista e contribuindo para práticas mais eficazes.

Quando não é feito um planejamento, as consequências podem ser desastrosas, com retrabalho, perda de dinheiro, desmotivação de pais e alunos, enfraquecimento da marca. Para evitar isso, crie um plano de ação com objetivos específicos, metas a serem cumpridas e métricas que devem ser acompanhadas.

2. Não valorizar os professores e funcionários

A motivação e a capacitação de funcionários são de extrema importância. Quando um colaborador acredita no que faz e investe sua energia consegue passar isso para pais e alunos. Além de tudo, por ser tratar de um ambiente em que há contato direto com o público, a escola deve continuamente investir em cursos e atualizações de professores, colaboradores de tesouraria, secretaria e administração.

3. Não usar a tecnologia

Não é comum ver alunos com tablets ou smartphones? Escolas mais tecnológicas vêm investindo em novos métodos de ensino que utilizem a tecnologia a favor dos alunos, os quais se sentem atraídos pela forma didática e interativa como a internet esclarece diferentes temas. Portanto, ao fazer seu planejamento, veja como a tecnologia pode beneficiar o aprendizado e facilitar o ensino.

4. Não ter bom controle dos custos

Ter uma planilha com custos de cada área (marketing, RH, tesouraria, infraestrutura etc.) é o mínimo necessário para evitar uma possível dívida no futuro. Desde o planejamento é necessário saber o valor a ser investido em cada setor para que não ultrapasse a quantia estipulada, gerando prejuízos financeiros.

5. Não fazer divulgação

O marketing também é importante para o setor do ensino. Pais e alunos, hoje em dia, estão presentes nas redes sociais e na internet como um todo. Portanto, ter um plano de comunicação que englobe e-mails, utilização de redes sociais e ações físicas na escola pode aumentar a taxa de retenção de alunos e a conversão de novos!

Viu como estas dicas podem fazer diferença na sua gestão e evitar a falência da sua escola? Para conseguir se diferenciar de outras instituições e gerar vantagem competitiva, é necessário investir em tecnologia, cursos de especialização, bom planejamento e divulgação. Mesmo que pareça um custo num primeiro momento, o seu retorno será certo. 

Então, que tal começar? Entre em contato e saiba mais sobre o projeto School Check-up, que une conhecimentos de gestão empresarial e uma década de experiência na área da educação!